Ser magro é ser saudável? Puro mito!

26 de setembro de 2018

Se você chegou até aqui é porque quer saber como emagrecer com saúde, certo? Apesar de existirem vários conteúdos na internet sobre como emagrecer, meu objetivo hoje é um só: derrubar o mito de que ser magro é ser saudável.

Como médica do estilo de vida já recebi muitos pacientes preocupados com o peso e decididos a fazer as pazes com a balança. Mas o que percebo é que na busca pelo corpo perfeito muitas vezes o principal combustível do ser humano é deixado de lado: sua saúde.

Já ouviu alguém dizer que é preciso escolher entre ser magro ou ser feliz? Algumas brincadeiras podem ter um fundo de verdade. Explico neste conteúdo porque ser magro nem sempre é ser saudável; e espero que possa ser útil na sua busca. Boa leitura!

 

Quando ser magro é saudável?

Antes de saber em quais situações a magreza é sinal de saúde é necessário desvendar o que é ser magro. Para que uma pessoa seja considerada magra ela precisa ter um IMC (Índice de Massa Corporal) de 16 a 18,4 kg/m2.

Para calcular o IMC é indicado o uso da seguinte fórmula: peso / altura x altura. Veja a seguir os possíveis resultados, de acordo com a classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS):

 

  •         de 16 a 16,9 kg/m2: muito abaixo do peso;
  •         de 17 a 18,4 kg/m2: abaixo do peso;
  •         de 18,5 a 24,9 kg/m2: peso normal;
  •         de 25 a 29,9 kg/m2: acima do peso;
  •         de 30 a 34,9 kg/m2: obesidade grau 1;
  •         de 35 a 40 kg/m2: obesidade grau 2;
  •         maior que 40 kg/m2: obesidade grau 3.

 

Atenção: o IMC só não é o parâmetro ideal para atletas, pessoas muito musculosas, idosos e gestantes. Em todos os casos, a dica é contar com a ajuda de um profissional capacitado para a interpretação correta do índice. NUNCA SE BASEIE APENAS no resultado do cálculo para saber se sua saúde está indo bem ou não. Combinado?

Ser magro é saudável quando se possui uma alimentação equilibrada, são praticadas atividades físicas regularmente e são mantidos hábitos saudáveis. Isso porque muitas características físicas começam na genética.

Para que fique claro que não se deve considerar apenas o IMC para entender sua condição de saúde atual, compartilho um relato pessoal. Tive um amigo que tinha o IMC ideal para sua altura. Mas, com apenas 39 anos, recentemente faleceu vitimado por um enfarto fulminante.

O motivo? Embora fosse considerado magro, não mantinha hábitos saudáveis em seu estilo de vida. Por isso, faço aqui um alerta: cuide da sua saúde. Ninguém pode fazer isso por você.

Como médica posso ajudar um paciente a entender sobre as causas e consequências dos sintomas que apresenta, assim como indicar o tratamento mais adequado. Mas melhorar o estado de saúde só depende dele. Percebe a importância de assumir um compromisso para seu bem-estar e qualidade de vida?

 

O que o seu peso atual tem a ver com a sua saúde?

Estar abaixo ou acima do peso geralmente não é a raiz do problema, mas uma consequência, um sintoma. Nossos hábitos e nossas emoções influenciam diretamente na saúde do corpo. E os problemas podem estar relacionados à falta de conhecimento sobre o que o nosso corpo realmente precisa.

Em outra ocasião atendi uma jovem que me procurou para descobrir o motivo pelo qual não conseguia se controlar na alimentação. Mesmo quando estava satisfeita continuava a comer, mesmo alimentos extremamente calóricos, como chocolates. Entre uma consulta e outra descobri que estava insatisfeita com o trabalho, gerando um quadro de ansiedade que a fazia compensar o estresse comendo cada vez mais.

Para resolver esse tipo de problema traço um caminho para que os pacientes possam voltar a encontrar o equilíbrio e potencializar suas vidas. Sempre respeitando, claro, seus limites e necessidades, trabalhamos em cada aspecto de sua saúde que pode ser melhorado.

 

Como conquistar uma vida mais saudável?

Compartilho a seguir algumas dicas de alimentação e hábitos saudáveis que costumo recomendar em consultório:

  • Consuma pelo menos 2 litros de água por dia, que ajudará a desintoxicar o organismo e manter a hidratação em dia;

  • Controle o consumo de petiscos, produtos embutidos e de bebidas alcoólicas, que são extremamente calóricos, além de conter sódio em excesso e conservantes;

  • Evite alimentos fritos, empanados ou à milanesa, pois geralmente têm o dobro de calorias daqueles que são cozidos ou grelhados;

  • Não troque refeições principais por chás, sucos detox ou shakes ditos “milagrosos”. Eles não vão saciar sua fome e ainda podem prejudicar o seu metabolismo;

  • No trabalho, procure fazer pausas para levantar e esticar os braços e as pernas a cada 90 minutos, o que também aumenta sua concentração e produtividade;

  • Pratique exercícios físicos intensos pelo menos três vezes por semana (sempre sob a supervisão de um profissional!);

  • Prefira refeições mais leves e fuja do carboidrato à noite, uma vez que seu metabolismo estará mais lento;

  • Procure evitar usar o celular, o tablet ou assistir à sua série preferida antes de dormir para que seus hormônios “trabalhem” corretamente. E assim sua noite será bem dormida;

  • Ah, não menos importante e muito prazeroso: procure fazer sexo. Seguro, claro!

 

Quer entender melhor sobre como posso ajudar você a ser saudável? Entre em contato para agendar uma consulta. Juntos podemos transformar o seu estilo de vida e, respeitando suas particularidades, potencializar a sua vida! Compartilhe esse conteúdo com aqueles amigos que também querem ficar de boa com a balança e com a saúde.

Mais artigos que podem te interessar

Ficou com alguma dúvida?

Para esclarecer qualquer dúvida ou entender melhor como podemos atender às suas necessidades, entre em contato com a nossa equipe. Será um prazer poder ajudar você a conquistar um melhor estilo de vida!

  • Rua Jardim Botânico, 568 - Sl. 212
  • Jardim Botânico - RJ
  • (21) 2249-5001
  • (21) 2535-8862
  • (21) 9 8802-4293

× Contato via WhatsApp!