Você toma café para acabar com o cansaço? Cuidado!

5 de janeiro de 2019

Muitas pacientes me perguntam se tomar café em excesso faz mal ou se esse é mais um dos mitos que vemos por aí. Afinal, essa é uma bebida reconhecida mundialmente como uma poderosa solução para acabar com o cansaço. Mas, em alguns casos, o consumo de café pode trazer mais prejuízos do que benefícios para a saúde.

É só parar para analisar como você se sente no dia a dia, quando tomar um cafezinho faz parte da sua rotina. Já se sentiu cansada durante o trabalho mesmo tomando café? Ou dormiu razoavelmente bem, mas bateu aquele desânimo na hora de acordar? Existem pesquisas que revelam que beber café pode provocar ainda mais cansaço, além de ansiedade, depressão, dor de cabeça, insônia e tontura.

Por isso, dedico este conteúdo a você, que provavelmente já andou se perguntando se tomar muito café faz mal. Vem comigo!

 

É verdade que o café tira cansaço?

Beber café não reduz o cansaço, apenas ajuda a reduzir a sonolência. Isso porque, assim que a bebida é ingerida, ela desequilibra os níveis de importantes hormônios no organismo.

Sei que ouvir falar de hormônios pode parecer chato em um primeiro momento, mas explico melhor a seguir os impactos deles para a sua saúde e bem-estar.

A cafeína aumenta a produção de cortisol, hormônio responsável por deixar o corpo alerta, e inibe a atividade da adenosina, neurotransmissor que causa a sensação de sono. Então, podemos dizer que o consumo da bebida aumenta a vigília diurna. Porém, se for ingerida até oito horas antes de dormir pode, em algumas pessoas, atrapalhar o sono, ou mesmo provocar insônia.

 

 

Isso quer dizer que tomar muito café faz mal?

Apesar de ser vista como uma aliada naqueles dias em que a produtividade está abaixo de zero, a ingestão de cafeína em excesso pode causar ainda mais cansaço. Isto é, ela realmente dá a sensação de ter mais energia. Mas é importante saber que o efeito é passageiro.

Como estimula a produção de adrenalina e de cortisol, hormônios do estresse, potencializa a sensação de ansiedade. Ou seja, os batimentos cardíacos aceleram, a pressão sobe e os músculos do corpo se contraem. Então, depois de muitas xícaras de café, focar em uma só tarefa se torna um desafio maior.

Muitas pessoas consomem a bebida várias vezes ao dia e não se dão conta da duração de seus efeitos. Isso pode atrapalhar a qualidade do sono e até mesmo reduzir as horas dormidas, o que fará com que voltem a tomar café ao acordar para, uma vez mais, ficar “em alerta”. Dessa forma, é criado um círculo vicioso que resulta em cansaço contínuo e queda na produtividade.

A cafeína em excesso funciona como uma bomba-relógio. Leva o corpo à máxima sensação de alerta, mas que pode gerar sobrecarga e resultar em problemas maiores. Afinal, assim como precisamos dos níveis adequados de cortisol para acordar também precisamos da produção de melatonina para poder dormir. E quando tomamos muito café uma coisa anula a outra e o corpo entra em desequilíbrio.

 

Verdade ou mito: café vicia?

Apesar de existir muita polêmica sobre esse assunto: sim, é verdade. O cérebro pode ficar fisicamente dependente da cafeína.

Já tentou cortar o consumo de café por mais de dois dias? Provavelmente você vai sentir reduções drásticas de bem-estar e também de produtividade.

De acordo com cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, pessoas que fazem do cafezinho um hábito diário tendem a desenvolver tolerância ao efeito estimulante da cafeína. Eles afirmam ainda que a fadiga é um dos principais sintomas da abstinência da substância.

 

O que você provavelmente ainda não sabia sobre o consumo de café

Uma pesquisa feita na Universidade de Utah, nos Estados Unidos, comprovou que o consumo de café altera a quantidade de hormônios sexuais nas mulheres. O estudo aponta que aquelas que ingerem duas xícaras da bebida por dia podem ter alterações nos níveis de estrogênio.

Vamos relembrar a função desse importante hormônio sexual feminino no organismo? Produzido pelos ovários, o estrogênio é responsável pelo desenvolvimento das características sexuais da mulher. Também regulariza o ciclo menstrual e prepara o útero para a gravidez.

Quando está em baixa na corrente sanguínea pode provocar sintomas como ansiedade, depressão, fadiga, falta de concentração, insônia, dores de cabeça, perda de memória, redução da libido, entre outros. Tem ligação, inclusive, com o surgimento de doenças graves como endometriose, osteoporose e câncer de mama e ovários.

 

E agora, quantas xícaras de café beber por dia?

Se você chegou até aqui deve estar preocupada em saber a quantidade máxima de café que pode ingerir para evitar problemas. Acertei? Então, compartilho a recomendação da IFIC (International Food Information Council, Conselho Internacional de Informação Alimentar): 300 mg de cafeína por dia. Isso equivale a até três xícaras de café. Procure não ultrapassar esse limite para prevenir as complicações que acabamos de ver. Combinado?

 

Qual é o melhor horário para tomar café?

Todos os dias o organismo precisa produzir quantidade suficiente de cortisol para que a gente possa acordar. E beber café aumenta ainda mais a produção desse hormônio. Por isso, tomar café logo ao acordar pode fazer mal à saúde.

A recomendação médica sobre o consumo de café é preferir consumir a bebida pelo menos duas horas depois de acordar. E, como a produção de cortisol volta a aumentar um pouco antes das refeições e no fim da tarde, é preciso evitar bebê-lo durante esses dois horários.

 

Como tratar os problemas decorrentes do uso excessivo de café?

Com a adoção de um estilo de vida mais saudável é possível combater os sintomas prejudiciais do consumo de café em excesso. Mas, em casos mais graves, onde a produção de cortisol e de melatonina foram afetados, fazer um tratamento hormonal pode ser a solução mais indicada. Por isso, não deixe de consultar um médico da sua confiança para um diagnóstico assertivo.

É importante lembrar que cada corpo reage à cafeína de uma forma. Então é fundamental que o especialista conheça os seus hábitos e necessidades. Para que possa indicar o tratamento mais adequado para o seu caso. Porém, muitas vezes o problema poderá ser solucionado pela simples orientação acerca das quantidades máximas e dos horários mais adequados. Ou mesmo pela supressão total, ainda que durante um período de tempo…

Quer ver como a mudança de hábitos e a modulação hormonal podem ajudar você a combater problemas decorrentes do café em excesso? Saiba como conquistar bem-estar, energia, saúde e produtividade sem causar sobrecargas hormonais no seu organismo.

Mais artigos que podem te interessar

Ficou com alguma dúvida?

Para esclarecer qualquer dúvida ou entender melhor como podemos atender às suas necessidades, entre em contato com a nossa equipe. Será um prazer poder ajudar você a conquistar um melhor estilo de vida!

  • Rua Jardim Botânico, 568 - Sl. 212
  • Jardim Botânico - RJ
  • (21) 2249-5001
  • (21) 2535-8862
  • (21) 9 8802-4293

× Contato via WhatsApp!